Cortes Especiais de Cordeiro da Raa Soinga

banner



Há, aproximadamente, 12 mil a.c. o homem começou a domesticação de ovinos, na região do Mar Mediterrâneo, entre a Sardenha e Córsega, sendo um dos primeiros animais a serem domesticados pelo homem. A criação de ovinos foi de suma importância para o desenvolvimento social e cultural do homem. Existem registros que datam de mais de 8 mil a.c. que sugerem o início da seleção de espécies ovinas para a melhor produção de lã e carne, além de referências mitológicas e espirituais sobre estes animais.

Atualmente são catalogados cerca de 800 espécies de ovinos (Ovis e Pachyceros, subgêneros), dos quais 200 espécies são domesticadas. A partir da percepção do homem em ter a capacidade de induzir o cruzamento de espécies de ovinos com o objetivo do melhoramento do rebanho, aumentando assim a produção de carne e lã, por exemplo, fez com que surgisse a ovinocultura.

Soinga no campoO desenvolvimento de novas técnicas de cruzamento nos permite hoje produzir novas espécies totalmente adaptad
as às condições mais específicas de ambiente, com o intuito de obter o melhor rendimento possível. Nesta filosofia, surgiu uma raça autêntica do nordeste brasileiro, a raça Soinga.

O Soinga surgiu do cruzamento de 3 espécies de ovinos, oriundas de regiões distintas: da Itália veio a Bergamacio, da África do Sul a Somalis e a Morada Nova do nordeste brasileiro. O resultado é um animal rústico, pesado, prolífero, com baixo nível de gordura, pelagem curta e totalmente adaptado às condições adversas do semi-árido brasileiro.

A carne dos ovinos é chamada de carne de carneiro quando o animal possui mais de um ano de idade, carne de cordeiro até o primeiro ano e carne de cordeiro precoce até os 4 meses de vida. Sua carne é rica em proteínas de alta qualidade e em aminoácidos essenciais para o desenvolvimento e manutenção muscular. Possui um teor de proteína magra em torno de 25%, além de minerais e vitaminas ideais para uma dieta saudável.

Destacam-se entre os principais nutrientes: gorduras trans ruminante, ácido linoléico conjugado que contribui na redução da gordura corporal; vitaminas B12 e B3; minerais como selênio, ferro e potássio; e zoonutrientes como a taurina, creatina, glutationa e colesterol.

carreNós, do Magazzino Vinhos e Cozinha, temos o prazer de oferecer aos nossos clientes cortes de cordeiro precoce da raça Soinga de criação potiguar, com alto controle de qualidade no desenvolvimento do animal através de uma dieta balanceada, seleção de matrizes, acompanhamento zootécnico de produção e abate. Carne macia, suculenta, de aroma delicado e baixo nível de gordura são características resultantes desse cuidadoso processo de produção.

Na gastronomia, a carne de cordeiro pode ser consumida em uma infinidade de preparos, podendo ser curada ou defumada, assada, cozida, grelhada, em ensopados, compondo molhos, etc. Na nossa loja, você encontra uma grande variedade e qualidade em cortes de cordeiro precoce in natura, temperados, processados, pré-assados ou em ceias.

A seguir, alguns dos cortes in natura ou temperados oferecidos em nossa loja: Carré, Carré Curto, Costela, Pernil, Paleta, Lombo, Picanha, Stinco, Fraldinha recheada, e hambúrguer de cordeiro.
 
Facebook
 

El Incidente entre os melhores no Vivinos 2017 Wine Style Awards

incidente
 
Nosso icônico chileno Viu Manent El Incidente foi nomeado entre os 10 melhores neste ano pelo Vivino's 2017 Wine Style Awards na categoria Carmènére.
O Vivino é o aplicativo especializado em vinhos mais popular do mundo e conta com a maior comunidade enófila ativa em redes sociais especializadas. Divulgou esta semana os vencedores do Vivino's 2017 Wine Style Awards, em sua terceira edição reconheceu os melhores vinhos e os mais amados do mundo, sendo a única premiação que elege os vinhos através das opiniões e das pontuações de todos seus milhões de bebedores de vinhos. Usando a avaliação de todos os níveis de experiência, os vencedores deste ano foram selecionados com base na classificação de seus 21 milhões de usuários do aplicativo Vivino.

 

A premiação nomeou os 10 melhores vinhos classificados em 147 categorias de vinhos e menos de 1% das vinícolas que participam do aplicativo figuraram neste ranking. Para ser eleito, o vinho dever ter ao menos 50 classificações nos últimos 12 meses que antecedem a premiação.

 

Vivino Ranking

 

O App Vivino é o sistema de classificação de vinhos mais usado que se baseia na opiniões de todos os seus usuários, Utilizando um sistema de classificação de cinco estrelas, onde os usuários do Vivino contribuem com a classificações e notas de degustação a mais de 10 milhões de vinhos em todo o mundo.

 

 
Facebook
 

O Hambrguer de cordeiro Magazzino





Macia e deliciosamente suculenta e na versão de hambúrguer. Esta é a novidade da cozinha Magazzino. 140g de carne de cordeiro precoce temperada com especiarias árabes.  
Na loja, é servido em pão bola caseiro, pesto de hortelã e cebola caramelizada. Se quiser levar para casa, há a versão congelada com duas unidades.
A carne de cordeiro é rica em nutrientes e recomendada aos esportistas por apresentar ótimos níveis de creatina, taurina, beta-alanina que ajudam na manutenção e reposição muscular e o poderoso antioxidante glutationa.
Indicada também em tratamentos de anemia por conter minerais como zinco, ferro e fósforo em quantidades maiores do que as presentes em carne bovina ou suína. O sabor marcante da carne e os temperos árabes pedem uma bebida encorpada.
Sugestão Magazzino: acompanhar à altura com as nossas cervejas Boderbrown a Perigosa Ipa e a Cacau e Ipa, e também da Delirium Nocturnu, todas elas você encontra no Magazzino (conheça a cartela na nossa loja).
Se for de (vinho) tinto, Marcelo Chianca, pelo mesmo motivo, recomenda para bem acompanhar: Juan Carrau Nobles Tannat, Aquitania Reserva Syrah e o Duque de Viseu tinto.
 
Facebook
 

Premiado: Domus Aurea, dos melhores vinhos do Chile em 2015




A vinícola chilena Viña Quebradas de Macul está em festa. O Domus Aurea Cabernet Sauvignon de sua adega foi eleito dos melhores vinhos do Chile em 2015 por diversas publicações internacionais.

Robert Parker considerou-o o melhor do Chile, atribuindo 93 pontos para safra 2009, 96 pontos para a sagra 2010, e 94 pontos para a safra 2011, declarando: “Domus Aurea 2011, da Viña Quebradas de Macul, é um autêntico Cabernet do Maipo que pode vir a ser a melhor safra de todas. Se você quer entender o Maipo e a razão de sua reputação, este é um bom lugar para começar”.

O Wine Enthusiast e o Wine Spectator pontuaram a safra 2010 com 91 pontos e o Guia Descorchados 2016 pontuou a safra 2011 com 97 pontos, disse Patrício Tapia, do guia: "Em uma das melhores safras do Maipo, Domus mostra uma de suas melhores versões. Acidez e taninos precisos, polido e refinado" .

O Domus Aurea é um vinho extraordinário produzido com cuidado a partir de uvas que crescem em alta altitude no Vale Maipo, no Chile. O vinho oferece um sabor complexo e expressivo que combina amora, especiarias, groselha preta, chocolate, grafite e mentol. No paladar, a mesma fruta é bastante intensa com sabores vibrantes e taninos fortes e redondos. Na nossa adega, você encontra o Domus Aurea.
 
Facebook
 

Primo Queijo Piave Mezzano, na nossa loja



O sabor lembra o parmesão. Feito com menor quantidade de sal e com fermentos adicionais, o Piave Mezzano da Primo Queijo tem sabor intenso e aroma incorporado, que cai bem com Aquitania Reserva Chardonnay da nossa adega para acompanhar.

Industria brasileira, o Primo Queijo nasce espelhado nas queijarias da Itália e Alemanha, de onde inspiraram o sistema de cooperativismo entre os produtores para a fabricação de queijos finos os mais diversos e, dentre eles, o Piave.

O nome é uma homenagem ao rio Piave que corre no Monte Peralba, ao norte de Veneto, na Itália. O Mezzano vem do tempo de maturação, que corre de 60 a 180 dias.

A dica Magazzino é para apreciar o queijo por ele mesmo, seu sabor imperativo deixa cair bem sozinho ou, então, explorá-lo com outros produtos da nossa loja.

Vai bem com as nossas massas; no preparo de uma bruschetta (temos um molho especial de tomate e pão italiano na nossa linha de pães); e ainda mais pode ser ralado sobre o carpaccio de salmão servido com pesto de manjericão. Prove!
 
Facebook
 

Na nossa loja, queijo fresco portugus

Queijo tradicional português, o queijo fresco é como se fosse a manteiga da casa, sempre servido às visitas. Queijo que em Portugal se come com fruta, aqui podemos servi-lo temperado com pimenta moída na hora, azeite, uma cebolinha picada, e servido no pão, ou quem sabe temperar com verdura miudinha, um tomate e o pão. A entrada ideal.

Também serve para massa, na composição do molho. É versátil. O mestre queijeiro, português, com passagem pela afamada região dos queijos na Serra da Estrela, sugere acrescentar canela, acompanhar de frutos secos, servir na salada de fruta.

“Comido simples, é ideal para barrar pão ou tostas, acompanhar com doce de abóbora, frutas ou nozes”.

Alimento saudável, rico em proteína, cálcio, fósforo e vitaminas, sem gordura, o queijo fresco é de fabricação milenar, receita portuguesa cujo resultado você encontra no Magazzino.

O sabor suave, a textura macia, é um queijo que não sofre maturação, se faz com o sal e o coalho do próprio leite, sem aditivos ou conservantes, produzido diariamente e no próprio recipiente em que é servido. A validade é de cinco dias. Aprecie. Sugestão de vinho para acompanhar, brancos leves e frescos.



Da nossa adega, recomendamos, o chileno Casas Del Toqui Sauvignon Blanc.
 
Facebook
 

Bolinho de bacalhau Magazzino



Da categoria dos aperitivo, está espalhado por Portugal, Brasil, Angola. Por onde andou a colonização portuguesa, fez a alegria da boa mesa. França e Espanha também registram a sua presença.
Originalíssimo da terrinha de comedores de bacalhau e bebedores de vinho, receita antiga e oficial que aparece nos velhos livros. O de Carlos Bento da Maia (1904) assim prescrevia: toma-se o bacalhau cozido, bate-se a massa, faz-se o bolinho e se põe a frigir no azeite.
O segredo está na escolha do bacalhau, do azeite e na preparação da massa, pois sim, o agazzino prima pela escolha dos melhores ingredientes e o resultado é um bolinho sem igual (divino!), crocante por fora, molhadinho por dentro.
Do bacalhau escolhemos o norueguês (o mais apreciado), a massa à base de batata inglesa, quanto menos aguada, melhor, e vai ao forno. Disponível na nossa loja, você pode levar para casa, esquentar e servir.
Recomenda-se acompanhar de um bom azeite e, claro!, vinho verde da nossa adega, o Quinta de Azevedo e Morgadio da Torre Alvarinho.
 
Facebook
 

Antepasto de Cogumelo



Um novo capítulo da linha de molhos & antepastos Magazzino se assinala.
Eis o retorno do magnifico antepasto de cogumelo da casa. Uma releitura do que servíamos há cinco anos, disponibilizado novamente para a sua aprovação.
Temperado com tudo que há de sabor, leva azeite, temperos frescos, cebola e ervas, queijo roquefort. E também conta com muito cuidado no preparo. Típico das regiões frias, o cogumelo é ingrediente delicado e merece carinho.
Essencialíssimo no preparo de muitos pratos de bom gosto, ideal para recheios mil, sugerimos servir como entrada, é um bom petisco; ou recheando uma folha de endívia e servido com carne branca; também cai bem como recheio para quiche com acompanhamento de salada crua. Sirva com um espumante branco, ideal pela leveza do sabor.
 
Facebook
 

Guloseimas Magazzino



Ninguém vive sem um chocolatinho, um bombom, uma coisinha doce, uma delicinha para alegrar a tarde e a vida, por isso a nossa linha de guloseimas.
Sempre sortida e diferente, ganhou novos adeptos de dar água na boca.
Entre as delícias, umas rosquinhas com recheio de caramelo e cobertura de chocolate, nham nham, biscoito com recheio de laranja, Donuts para beliscar.
E outras cositas mais que você só descobre se passar na nossa loja.
Nem adianta adivinhar.
Tudo cai muito bem com um café ou chazinho e até sem eles.
São todos doces e chocolates chilenos da tradicional fábrica de chocolates Costa, com mais de cem anos de tradição e sabor.
O mestre de todas estas delícias, um imigrante genovês muito do sabido que trouxe uma relíquia de receitas para adoçar as nossas vidas.
Tudo é produzido em Valparaiso e importado. E sabe o que mais? Há ainda nesta fartura chocolate com gergelim e a tradicional língua de gato de chocolate ao leite, e raspinhas de chocolate, e chocolates sortidos.
Experimente.
 
Facebook
 

Codorna Magazzino



Pequenina e saborosa tem receita Magazzino.
É sucesso de público e paladar.
Desossada e recheada, falar nela é de dar água na boca, vai para assar no forno e sai douradinha e brilhante.
A primeira garfada revela o sabor da carne e o recheio que é sublime e pode ser farofa de miúdos e passas ou couscous marroquino.
A gente nunca esquece. Do cardápio oficial Magazzino, sempre está no balcão, e disponível para encomenda.
Ideal e muito prática para ser servida em casa em qualquer ocasião já que dispensa acompanhamentos, sendo necessário preocupar-se apenas com a decoração do prato.
Acompanha-se sem enfado e muito gosto de um vinho de nossa adega.
Marcelo Chianca recomenda Duque de Viseu.
Também faz bonito acompanhada de um Ruca Malen Reserva Malbec.
 
Facebook
 

Cestas Magazzino

 
Facebook
 

Fim de Ano Magazzino

 
Facebook
 

Viu Manent 80 anos, a grande festa

Por Verônica Chianca, do Chile

A festa de gala que marcou o encerramento das celebrações dos 80 anos da Viu Manent aconteceu na casa de festas Casa Almarza. Fomos recebidos com drinks e espumante e alguns petiscos numa espécie de antessala, todos de pé por ali conversando descontraidamente. Em seguida, conduzidos a  um salão maior, com as mesas e o dancing, iluminação diferenciada e arrumado para receber a banda que tocaria depois das falas entre homenagens e agradecimentos do sommelier Hector Riquelme e do proprietário José Miguel Viu Botini.






Decoração e serviço irretocáveis, o serviço a cargo da Escola de Sommelier do Chile. Jantar harmonizado impecavelmente servido. A entrada, Centolla fresca acompanhada de maionese de cítricos, folhas verdes e mango e vinho Chardonnay Gran Reserva 2015; o primeiro prato, ravióli de pato acompanhado de especiarias e salsa de oporto com vinho El Incidente Carmenere 2010; e o prato principal, asado de tira de angus cozinhado ao fogo lento acompanhado de purê de erva doce e Viu 1 2010.

O jantar foi pausado para se comentar sobre os vinhos servidos. Depois a banda, chocolates e café, mais petiscos volantes, caldinho de "pollo", comidinhas bem leves, saladeiras com abacaxi em pedaços e morangos imensos, vermelhos e suculentos em cima de uma mesa de doçuras e um majestoso balde com gelo e garrafas do Viu Manent Noble Semillon. A festa entrou pela madrugada, um ambiente em que transbordava felicidade, satisfação e energia positiva. A sensação era de que estávamos fechando com chave de ouro um sonho que durou quatro dias.

 
 





 
Facebook
 

Viu Manent 80 anos. Visita aos vinhedos, dirio de campo

Por Verônica Chianca, do Chile



A celebração dos 80 anos da Viu Manent continua. Quarta-feira, 07 de outubro, foi dia de tour e atividades nos vinhedos La Capilla e El Olivar pertencentes a vinícola.

A paisagem é indescritível, o dia estava ensolarado. O agrônomo responsável, Miguel Mujica, apresentou as características do solo do vinhedo La Capilla, explicou tratar-se de um terreno composto por areia de sedimentação, profundidade de 60cm e drenagem perfeita, mesmo em tempos de maior volume de água.









Seguimos para o vinhedo El Olivar. O terreno é resultado de sedimentação tectônica, rocha fragmentada e arenito que permitem boa drenagem. Aqui as raízes das videiras crescem com mais profundamente.

Os deslocamentos no vinhedo El Olivar foi feito em caminhões. Algumas vezes, descemos e fomos a pé. Ao final, um Carmenere 2015, que será usado para elaborar alguns assemblages, esperava por nós. Alguma dúvida de que fomos a ele?

Outras surpresas nos aguardavam. Assistimos a exibição de exímios cavaleiros na arte da doma. É que Viu Manent mantem cavalos crioulos pastando nos cimos das montanhas, numa área fora dos vinhedos.  Um almoço frugal foi servido num tablado de onde se viam chefes de campo a cavalo e trabalhadores cuidando das parreiras.





No final da tarde, seguimos para Matanzas. Uma praia um pouco mais ao sul de Santa Cruz. A temperatura estava em 8 graus. Agasalhados e aquecidos pelo vinho, confraternizamos. Enólogos, agrônomos, importadores, distribuidores do Brasil, diretores, gerentes e proprietários da Viu Manent uniram-se no papo, na dança, na diversão que enfrentou a noite.

 
 
 
Facebook
 

Viu Manent 80 anos

Por Verônica Chianca, do Chile


Estamos no Chile, convidados para a comemoração dos 80 anos da vinícola Viu Manent. Após uma longa viagem, fomos recebidos na noite de terça-feira, 06 de outubro, com um jantar de boas vindas no restaurante Aqui Esta Coco, um dos melhores restautantes de Santiago. Compomos a delegação brasileira, além de mim e de Marcelo, do Magazzino, João Centenaro, da Bahia; e Rosangela Romanos do Rio de Janeiro.



A entrada privilegiou os frutos do mar, havia vieiras, matchas e ceviche e nos foi servido, para acompanhar, Secreto Viognier (2014) e Secreto Sauvignon Blanc (2015). Para o jantar, Albacora a la mantequila acompañada de un delicioso charquicán casero e Garrón de codeiro acompañado con papas caramelizadas servidos com San Carlos Malbec (2007) e El Olivar Alto Syrah (2013), e a sobremesa créme bruleé de castaña de helado artesanal e ensalada de fruta de la estación.

Na manhã seguinte, quarta-feira, 07 de outubro, fomos à degustação.Chegamos à Viu Manent já passava das 11h. Na entrada, àgua com limão ou com hortelã  para refrescar. Seguimos então em três charretes para a degustação do dia e lá fomos recebidos em meio às barricas por um violinista e o seu violino que conferia calor, harmonia e receptividade, parecia contribuir para o vinho que ali envelhecia ali no ambiente frio e silencioso a espera de amadurecer até o ponto para nos encantar.

A bodega estava gelada, quando entramos, mas nos aguardava na mesa de degustação, um poncho da Viu Manent à disposição de cada um de nós, dobradinhos no encosto das cadeiras. Um mimo sem igual.








Nas paredes da bodega, bandeiras de 15 países convidados perfiladas nos recepcionavam, era um convite de boas vindas, assistiriamos à degustação de verdadeiras obras de arte saídas das mãos do enólogo Juan Pablo Lecaros e sua equipe. 15 rótulos degustados sob as explicações e comentários dos mestres do vinho liderados por José Miguel Viu Botini.  Finalizamos com uma pequena degustação vertical do Viu 1, que deixou claro o papel da Viu Manent no cenário do vinho chileno.







Participamos de um almoço ao ar livre na vinícola e  a sobremesa divina: compota de papaia com sorbet de manjericão e nozes, harmonizado especialmente com o Viu Manent Noble Semillon. E não sabiamos que uma surpresa maior nos aguardava: simplesmente, fomos agraciados com uma medalha comemorativa aos 80 anos da vinícula, "Viu Manent Ambassador", alusiva ao nosso cuidado e trabalho como o Viu Manent no Brasil, em Natal, no Magazzino, onde temos a satisfação de escrever um pouco da história do vinho.
 
Facebook
 

Magazzino vai ao Eataly



A cidade de São Paulo é a capital nacional dos acontecimentos.
É onde tudo começa. Na seara da gastronomia não poderia ser diferente.
Campeã de criações e novidades gastronômicas, que em pouco tempo tomam as mesas dos brasileiros antenados com o que há de melhor para se comer, essa cidade de contrastes recebeu esse ano uma referência mundial em gastronomia: o Eataly, centrão da italian food, lugar digno do turismo gastronômico da melhor qualidade.
O conceito do Eataly nasceu em 2004 e a primeira loja foi aberta, em 2007, na cidade de Turim, na Itália. Atualmente compõe uma rede que se estende por cinco países além da Itália: Japão, EUA, Emirados Árabes (Dubai), Turquia (Istambul) e agora no Brasil, o país sul americano escolhido para recebe-lo. Sorte nossa!
Marcelo e Verônica Chianca visitaram o Eataly em junho e relatam o que encontraram:

"Passear entre gôndolas onde estavam expostas iguarias, joias que fazem um gourmand (como nós!) salivar em bicas, foi no mínimo prazeroso. Uma viagem ao mundo encantado da gastronomia. Isso é o que vimos tentando fazer dentro do Magazzino há mais de quatorze anos e cada dia nos aprimoramos e nos apaixonamos mais por essa missão. Impossível comparar as proporções mas perfeitamente cabível comparar as intenções. Namoramos sem nenhuma pressa com águas, bebidas não alcoólicas, vinhos, carnes frescas, carnes curadas, queijos, massas, doces. Sentamos, nos servimos e nos deleitamos. De tudo vimos um pouco, mas a grande sensação foi perceber que a principal bebida presente nesse universo gastronômico é o vinho. Mais um indício de que essa escolha que fizemos na concepção do Magazzino, em 2001, é merecedora do nosso esforço e do lugar onde nós a colocamos em nossas vidas. Nossas boas vindas e desejo de vida longa ao Eataly no Brasil!"
 
Facebook
 

Po e torrada de calabresa Magazzino



A linha de Pães & Massas ganha mais dois expoentes.
O pão e a torrada de calabresa. Indiscutível é conhece-los pelo cheiro, e a torradinha com aquela crocância Magazzino, e o pão com aquela maciez Magazzino, e o seu diferencial, o sabor mais forte.
Na aparência, você pode até pensar que se trata de um pão integral. Mas é nada disso.
É a presença mais que deliciosa da calabresa, e calabresa você sabe como é, é aquela linguiça condimentada, de sabor pronunciado e característico que todo mundo reconhece e adora.
Para acompanhar tanto o pão quanto a torradinha vai a dica: por ser de sabor forte, prefira servir com queijos mais fortes, um Grana Padano, um Roquefort e até um Pecorino Romano. Também serve bem com o nosso antepasto de berinjela, ou antepasto defumado.
E quando o assunto é vinho, vá de vinho tinto que com esta combinação não tem erro. Recomenda-se: pão e torrada de calabresa para a sua noite de queijos, antepastos e vinhos.

 
 
Facebook
 

Acessibilidade Magazzino



A calçada livre de barreiras, sem tampas, boca de lobo, grelhas, desníveis.
Uma rampa dentro dos limites do terreno, e sinalização com piso tátil ao longo do meio-fio. Hall de entrada no nível do piso da loja, a portas com a largura adequada, área para manobra entre as mesas.
Banheiro adaptado integralmente às necessidades de pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida, obedecendo as especificações do tamanho e giro da porta, bacia sanitária e barras de apoio fixadas e lavatório respeitando a altura recomendada, torneiras acionadas por alavanca, espelho instalado em posição vertical e acessórios de banheiros acessíveis, e  sinalização visual-tátil (em relevo e Braille) no lado externo.
100% de mesas acessíveis, permitindo a aproximação frontal do usuário de cadeira de rodas e balcão de atendimento com bancada que serve ao cadeirante. Alimentos e bebidas dispostos de forma a permitir o alcance visual.
Espaços externo e interno do Magazzino, assim, completamente adaptado a melhoria da qualidade de acessibilidade. Acessibilidade é um direito de todos.
 
Facebook
 

Curso o Vinho em 4 Momentos



Programação

1° MOMENTO
Vinhos Brancos – explanação e degustação.
Vinhos: EA – Portugal 
Secreto Viognier – Chile 
Muscadet de Sèvre-et-maine Sur Lie – França

2º MOMENTO
Vinhos Tintos – explanação e degustação.
Vinhos: Casa Ferreirinha Esteva – Portugal
Les Hautes de Janeil Syrah/Grenache – França
Astoria Il Puro Merlot Piave DOC – Itália

3º MOMENTO
Espumantes – explanação e degustação.
Vinhos: Adolfo Lona Brut Rosé – Brasil
Veuve Paul Bur Brut – França
Astoria Vini "La Veneziana" Spumante – Itália

4º MOMENTO
Jantar harmonizado – cardápio concebido para o exercício da combinação perfeita de vinho com comida.
Cardápio:
Entrada – Bacalhau em lascas com spaghetti de palmito e cenoura, perfumados com azeite e ervas Vinho Morgadio da Torre Alvarinho (Portugal)
2º Prato – Salada de Lagosta e Chèvre ao molho cítrico de laranja e dill Vinho Château Ferry-Lacombe Haedus Rose (França)
3º Prato – Pernil de cordeiro recheado ao pesto de hortelã e couscous marroquino Vinho Les Bretèches (Líbano)
Sobremesa – Ovos Queimados (Doce do Príncipe) Vinho Callia Amable Dulce Natural (Argentina)
 
Facebook
 

Bodega Sustentvel, Portillo da Salentein leva selo Huella de Carbono



A Linha Portillo da Salentein apresenta mais um prêmio conquistado, desta vez é da responsabilidade ambiental.
O selo Huella de Carbono, certificação emitida pelo órgão espanhol de mesmo nome que calcula a quantidade de gás carbônico (CO2) emitido na produção de um alimento.
A emissão de CO2 é medida do vinhedo ao engarrafamento.
A Salentein foi pioneira. A partir da safra 2014 foi adicionado ao contrarrótulo uma tarja verde com a imagem de uma pegada, que é a identificação da Huella de Carbono.
A Salentein também implementa outras ações para a preservação do meio ambiente, como a redução de uso de pesticidas e herbicidas nos vinhedos e o emprego de fertilizantes naturais.
Promove a reciclagem de água e faz uso de caixas com materiais recicláveis no engarrafamento dos vinhos.
 
Facebook
 
 1  2  3  4  5  6  7  

Encontre diversos produtos e sabores em nossa loja.

 
 
// Todos os mdulos, exceto vinhos, tero o flash dos vinhos.